Pesquisa

Pesquisa personalizada

BeRuby

BeRuby
Aqui o Irritado já experimentou e comprovou! Ganhem dinheiro apenas navegando na internet!

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Irrita-me Profundamente...Dores de Dentes


   Irrita-me Profundamente Dores de Dentes. De há uns tempos para cá, tinho vindo a ser assolado por  algumas dores de dentes e por muitas idas ao dentista. Parece um ciclo vicioso. Dores de dentes origina ida ao dentista e ida ao dentista origina dores de dentes. Raramente ou nunca tinha dores de dentes antes de começar a ir ao dentista, mas diga-se de passagem, que os meus dentes são um pouco bipolares, hoje estão muito bem....amanhã parece que vai cair o mundo!! O que me safa é o meu amigo Nolotil, milagroso e potente analgésico!
   Há dias que só me apetece arrancar os dentes todos e meter Pivots...assim já não tinha cáries nem dores de dentes!


   Uma das coisas que me Irrita Profundamente nas idas ao dentista, é a anestesia. Fico nervoso quando essa parte se aproxima e recentemente levei uma anestesia na gengiva, bem lá no fundo, junto à raiz de um dente. Escusado será dizer que até vi estrelas!! Fogo, um dor indescritível!
   Este dentista que tenho ido ultimamente, as anestesias dele têm um pouco de adrenalina para ajudar a fazer efeito mais rapidamente. E só soube disso depois de me terem dado a mesma. Ora, eu recebo a anestesia e começa o meu coração a bater como se quisesse sair do meu peito, ao ponto de a cadeira do dentista abanar por todo o lado...é uma sensação muito estranha. Foi então depois que ele me explicou que tinha adrenalina!


   Depois da anestesia começar a fazer efeito, vai então começar o massacre. O Sr. Dr. pede para abrir a boca como se estivessemos a fazer um fellatio a um Sr. Moçambicano. Quase deslocamos o maxilar para pudermos ter a boca aberta como o Sr. Dr. quer e como se isso não bastasse, ainda temos a assistente do Sr. Dr. com o aspirador de saliva que adoram provocar o vómito quando aspiram lá bem no fundo.
   Durante o massacre começa um rodopio de entra e sai objectos estranhos na boca e que fazem barulhos irritantes. Entra, sai, aspira, compressa, broca, aspira, bochechar, algodão, etc. etc....
   Existem duas questões que me deixam um pouco enjoado, mas que têm de ser feitas. Para onde vai a saliva aspirada e quem muda o reservatório? Deve ser uma coisa bem nojenta de se ver. Um depósito cheio de saliva de várias pessoas e com sangue à mistura.

 

   Enfim...depois do massacre e da aspiração da saliva, vem a parte que todos os dentistas deve adorar e rirem-se por dentro, das nossas figuras. "Pode bochechar." Esta frase, dita pelos dentistas no fim do massacre, vem acrescentar um momento cómico a tudo isto, pois eles sabem que bochechar e boca anestesiada é a combinação de algo que não combina. Como se bochechar com a boca anestesiada fosse fácil, cuspir é quase uma tarefa impossível. Fico sempre todo babado...
   O lado bom do dentista é que podemos comer gelados à-vontade para ajudar a não inchar e para passar a anestesia mais rapidamente. Acho que este miúdo não comeu gelados depois do dentista, senão a anestesia teria passado mais rapidamente:



Cumps

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Irrita-me Profundamente...Filas de Automóveis



   Irrita-me Profundamente filas de automóveis. Desde que comecei a conduzir em Lisboa, devo dizer que adoro, passei a deparar-me com um problema, que até então raramente ou nunca me tinha assolado o espírito. FILAS DE AUTOMÓVEIS! Por tudo e por nada existem filas de automóveis. Começo logo a transpirar e a pensar: C@R$LH%! Para onde vou conseguir fugir agora??
   Na minha cabeça começam a entrar caminhos alternativos, atalhos, infracções à lei do código da estrada, tudo o que me permita fugir das FILAS DE AUTOMÓVEIS!
   Se as filas ainda fossem ocasionadas por motivos plausíveis, eu até compreendia:
                                      
   Este cartaz da Helena Coelho está em grande à entrada de Lisboa no início da 2ª circular, ora compreende-se perfeitamente que o trânsito à entrada de Lisboa esteja sempre lento! Com um cartaz destes até eu ajudo a contribuir para o trânsito lento.




   Agora se há coisa que não admito é filas sem propósito algum. Especialmente as filas inversas. Sim as filas inversas são aquelas filas que acontecem no sentido inverso ao sentido do acidente, isto é, acontece-me diversas vezes deparar-me com filas por causa de acidentes que aconteceram na faixa de rodagem contrária. Pois é meus amigos...filas inversas são do pior que há! O tuga gosta muito de ver acidentes, nem que seja uma ida ao cu do condutor da frente. Após se passar pelo acidente da faixa contrária, toda a fila que até então se mexia a passo de caracol, desaparece como por magia! TUGAS!
   O tipo de acidente mais frequente em Lisboa e mais ocasionador de filas é a enrabadela no condutor da frente. Se o motivo para se enrabar o carro da frente for o já anteriormente falado, por distracção:


   Até se compreende, agora se motivos justificáveis, não forem os realmente plausíveis, então não há desculpa para as várias enrabadelas que se vê diariamente no trânsito, causando inúmeras filas. Acho que até devia ser proposto um sinal de trânsito novo para proibir as enrabadelas e assim diminuir as malfadadas filas que tanto me Irritam Profundamente.



Cumps

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Irrita-me Profundamente...Beatas de Cigarros


   Irrita-me Profundamente as beatas dos cigarros. Melhor, Irrita-me Profundamente fumadores que atiram deliberadamente beatas de cigarros para o chão como se fosse um acto perfeitamente normal e aceitável. Sou não fumador convicto e nem sequer alguma vez dei uma "passa", por isso não consigo perceber porque é que os fumadores gostam daquilo, mas respeito as pessoas fumam. Agora acho que os fumadores deveriam, também, respeitar os outros e não deviam atirar as beatas para o chão. Nas ruas, nas praias, em todo o lado que se vá, há sempre, pelo menos uma, beata no chão. Em termos ambientais, uma beata no chão demora dois anos a degradar-se. Não custa nada, apagar o cigarro e meter a beata no lixo.
  Para além da poluição, outro perigo de atirar as beatas para o chão, depara-se com aqueles fumadores que atiram beatas pela janela do carro enquanto conduzem. Inúmeros fogos são ocasionados por condutores/fumadores inconscientes.
   De nada servem as frases típicas escritas nos maços de tabaco, porque mesmo assim os fumadores continuam a fumar;
   De nada servem os aumentos de preço e a crise em que estamos, porque mesmo assim os fumadores preferem privarem-se de outras coisas a se privarem do tabaco;
   De nada servem os avisos de que o tabaco causa impotência (nos homens), pode causar o cancro da boca, laringe, faringe, estômago, pulmões, etc.;
   De nada servem os avisos que indicam que fumar envelhece a pele, isto para as mulheres que usam quilos de produtos para ter a pele lisa, mas depois fumam como chaminés;
   De nada servem as probibições de fumar em recintos fechados, se as entradas desses mesmos recintos passam a ser "zonas de chuto";
   De nada serviria, encherem-se as cidades com milhares de cinzeiros para colocar beatas, porque estes acabaríam por não ser utilizados e as beatas continuariam a ser atiradas para o chão.
  

    Vou propôr este novo slogan para os maços de tabaco. Não tem qualquer mensagem civíca ou a apelar à consciência de alguém, mas pelo menos desperta um sorriso, e ao despertar um sorriso a pessoa fique mais relaxada e depois já não precise de fumar o cigarro que pegou nesse momento. :)
   Há outra coisa que detesto, fumo de tabaco, Irrita-me Profundamente, especialmente quando fumam para cima de mim. Ora eu adoro comer, e também não ando a cagar em cima dos outros. Por isso respeitem os não fumadores senão passo a cagar em cima de quem fuma!




Cumps

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Irrita-me Profundamente...Lojas de Roupa de Senhora


   Irrita-me Profundamente Lojas de Roupa de Senhora. O que vos falar a seguir, deixa qualquer namorado/marido que vá às compras com a respectiva namorada/esposa num perfeito estado catatónico. As lojas de roupa de senhora são o inferno, na terra, para os homens. Não há sítio que os homens mais detestem ir do que a lojas de roupa de senhora, eu não sou excepção!

   Para começar, assim que se entra numa loja de roupa de senhora, parece que somos transportados para uma dimensão diferente, para a Twilight Zone, tudo parece irreal.


   As mulheres quando vão a uma loja de roupa ficam possuídas por uma intidade desconhecida que as faz ter comportamentos dignos de exorcismo!


Primeiro: As lojas de roupa de senhora não são como as lojas de roupa de homem, visto que as lojas de roupa de homem estão organizadas em prateleiras, cabides, mesas, espositores, etc., enquanto que as lojas de roupa de senhora estão organizadas por pilhas de roupa amontoada. Amontoados de calças de ganga, amontoados de cuecas, amontoados de t-shirts, amontoados de sapatos, amontoados de tudo o que possa ser vendido em lojas de roupa de senhora;

Segundo: Mexem e remexem os amontoados de roupa à procura de um tamanho/preço que não existe e escolhem sempre um tamanho que elas queriam que lhes servisse;

Terceiro: Existem lojas de senhora que parecem verdadeiras discotecas. A música das lojas de roupa, é especialmente concebida para que as mulheres se sintam livres e com energia para o mexe e remexe que se segue após a entrada na loja, leva-as a comprar artigos que não precisam. Estava a brincar...as mulheres adoram comprar coisas que não precisam e não precisam de motivos alguns para o fazer.

E os homens é que são complicados?

É por isso que
ADORO SER HOMEM!

Cumps.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Irrita-me Profundamente...Alienadores Paternais

 

   Irrita-me Profundamente Alienadores Paternais. Este tema toca-me de forma muito pessoal, visto que a mãe da minha filha tentou e tenta que a minha filha deixe de gostar de mim. Mas a minha perseverança e amor pela minha filha fez com que eu passasse por momentos que nunca esquecerei.


   Tirei um excerto de um texto publicado num site, denominado Pais para Sempre e que passo a citar:

"O Síndrome de Alienação Parental foi pela primeira vez identificado pelo psiquiatra norte-americano Richard Gardner (1985), no qual se identificam comportamentos por parte de um pai / mãe em manipular o seu filho com a intenção de predispô-lo contra o outro progenitor, cada vez mais frequente depois de um divórcio ou separação e mesmo em famílias não separadas.Este Síndrome é característico em crianças que estejam envolvidos no processo de divórcio/separação, visto que é provocada pelo progenitor responsável pela alienação, mediante uma mensagem e uma programação, constituindo o que normalmente se denomina lavagem cerebral. As crianças que sofrem desta Síndrome, desenvolvem um ódio patológico e injustificado contra o pai ou mãe alienado, e tem consequências devastadoras para o desenvolvimento físico e psicológico destes. Consequentemente a Síndrome afecta também a familiares do progenitor alienado, como avós, tios, primos, etc. Outras vezes, sem chegar a sentir ódio, a SAP provoca nos filhos uma deterioração da imagem do progenitor alienado, resultando em valores sentimentais e sociais menores do que aqueles que qualquer criança tem e necessita: o filho(a) não se sente orgulhoso de sua mãe ou pai como as demais crianças. Esta forma mais subtil, que se valerá da omissão e negação de tudo o que se refere à pessoa alienada, não produzirá danos físicos nos menores, mas sim no seu desenvolvimento social e psicológico a longo prazo, em particular na idade adulta exercerem o papel de pai ou mãe."
In http://pais-para-sempre.blogspot.com Publicada por Mikasmokas em sexta-feira, 24 de Julho de 2009

   Quem passa por esta situação quer seja homem ou mulher, vê na justiça como um meio de conseguir resolver um problema causado pelo progenitor oposto. Até se chegar realmente aos tribunais somos de tal forma ingénuos, pelo menos falo por mim, que pensamos, "Daqui para frente, como ficou escrito em tribunal, tudo vai ser normal". Pois não é bem assim. Alienador um vez, alianador para sempre. É quase uma droga para quem aliena. Com que objectivo? O amor incondicional do filho(a) em "disputa".
   Irrita-me Profundamente uma mãe que diz que ama a filha, fazer o que faz para que a filha deixe de gostar do pai; Irrita-me Profundamente que a felicidade de uma mãe reside no quão mal e deprimido um pai fica aquando de uma regular visita e Irrita-me Profundamente que a Justiça assista a isto tudo e mesmo assim continue a dar guarda a mães que não são equilibradas mentalmente e facilmente deturpam, inventam e enganam qualquer Juiz(a).
   Já passaram quase 4 anos desde a minha separação com a mãe da minha filha, mas desde essa altura e após duas idas a tribunal, tudo continua como se da primeira vez se tratasse. A minha sorte é que a mãe da minha filha está a ficar cada vez menos imaginativa, mas a sua licenciatura em psicologia (sim é psicóloga) ainda lhe dá muitos trunfos para me puder continuar a alienar sempre que puder.
   A minha filha gosta de mim. Eu sinto-o. Mas sei que é um gostar circunstancial, isto é, face à distância que estamos (340 km), quando faço visitas de 15 em 15 dias, ela adora estar comigo, mas adora-me no mundo dela, porque para conseguir trazê-la é difícil e quando realmente vem comigo fica muito insegura, com medo que eu não a leve de volta para a mãe que tanto a domina psicologicamente.
   A designação de Super Pai parece um pouco presunção da minha parte, mas quando eu fazia, aproximandamente, 700 km (ida e volta) para estar com a minha filha e ela assim que me via começava num pranto como se eu tivesse sido o pior pai do mundo, quando lhe tocava na mão e ela evitava o contacto, quando tinha de fazer visitas em que eu apenas assistia à mãe e à minha filha a brincarem porque a minha filha não queria ficar comigo sozinho e depois de estar nesta situação durante 1 hora, despedia-me voltava para trás, isto durante, aproximandamente, 5 meses.
Sim posso considerar-me Super Pai.

   Tenho uma grande fé, em mim, que tudo, um dia, vai ser diferente.

Cumps

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Irrita-me Profundamente...Merda de Cão



   Irrita-me Profundamente merda de cão na rua. Não há coisa pior do que andar pelas ruas de qualquer cidade Portuguesa e ter de andar a desviar-me dos vários cagalhões, como se estivesse a participar numa pista de obstáculos mal cheirosa. Para os mais optimistas, podemos ver sempre o lado bom dos cagalhões na rua... já diziam os antigos: "Pisar merda é sinal de dinheiro!". Ora se isto fosse verdade, eu teria ganho o célebre programa da RTP1 "Um contra todos". Pois no dia em que foi aos estúdios da RTP para gravar o dito programa, à porta da RTP, pisei um belo de um cagalhão que até patinei em cima dele! Quase fazia um 360 no ar!
   Pensei para comigo: "Bem, já tens o concurso no papo! Hoje levas o prémio máximo!"
   Mas parece que os antigos não estavam certos... vim sem dinheiro e com os sapatos a precisar de uma limpeza numa estação de serviço para limpeza de automóveis.
  
   Por mais avisos que se coloquem, as Madames que levam os Lulus a passear à rua não estão para colocar as suas delicadas mãozinhas dentro de um saco plástico, apanhar o dito cagalhão, dar um nó no saco e colocar o saco no lixo.
  
   Mais depressa um cão aprende a recolher os seus próprios dejectos que as Madames a meter a mão num saco e apanhar o dejecto do animal.

Cumps