Pesquisa

Pesquisa personalizada

BeRuby

BeRuby
Aqui o Irritado já experimentou e comprovou! Ganhem dinheiro apenas navegando na internet!

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Irrita-me Profundamente...Greves.


   Irrita-me profundamente greves. Esta semana, Lisboa e Porto, foram palco de várias greves de diferentes transportes públicos e a minha opinião sobre o assunto, é que sou totalmente contra as greves. Acho que apenas servem para enterrar ainda mais o País. Manifestações? Sou a favor, agora greves? Nem pensar. Alguns argumentos utilizados pelas entidade promotoras das greves são as melhorias das condições de trabalho, defesa do posto de trabalho, melhores ordenados, etc, mas à conta disso prejudicam quem? Quem dos transportes públicos precisa para puder meter comida em casa, pagar contas e etc. Querem lesar o Estado com as greves? Mas lembrem-se, quem vocês mais lesam são aqueles que nos últimos tempos têm sido mais lesados e não o Estado. É certo que isto mexe com os dinheiros do Estado, mas afinal, mexe é com os dinheiros de todos nós. Manifestem-se mas sem greves. Só afundamos ainda mais o nosso País. Lutem pelos vossos direitos mas não prejudiquem aqueles que estão ao vosso lado. Lutem nas urnas e não fiquem em casa. Conquistou-se o direito ao voto livre, no pós-25 de Abril, e agora não vamos votar? Enquanto a abstenção tiver uma percentagem maior de "votos" do que qualquer partido, continuarão a reinar os mesmos de sempre e continuaremos a ser roubados e explorados.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Irrita-me Profundamente Médicos de Família


Se existe classe trabalhadora que me irrita profundamente são os médicos de família. Cada vez que penso que devia ir ao médico de família para começar a fazer umas análises e para ver como estou, perco logo a vontade só de pensar no que vou encontrar, primeiro porque não tenho médico de família e segundo porque hoje pode calhar-me um e amanhã outro. Quando me refiro a médicos de família, só me refiro a estes, e não às restantes especialidades, apesar de haver por aí muita besta em outras especialidades, mas na especialidade de clínica geral, deve ser onde caem todas as bestas que não querem ir para outras especialidades e então faz como que ainda sejam mais estúpidos com os pacientes do que qualquer outra especialidade. Claro que há exceções, mas já se estão a reformar ou já morreram.

Um curso de medicina é uma coisa difícil de se fazer e de entrar, por isso achava que as pessoas que frequentam medicina geral tivessem um mínimo de gosto por aquilo que fazem e que tratassem os pacientes com atenção e carinho, em vez de desprezo e indiferença. Isto também poderá dever-se ao facto de quem entra para medicina, é escolhido por exames/notas e nunca por testes psicotécnicos. Isto verifica-se em muitas outras profissões. Por exemplo, psicologia. Existe com cada estrupício em psicologia!

No final das consultas dá vontade de perguntar ao médico de família se sabem de que cor são os olhos dos pacientes, pois geralmente, não tiram os olhos do papel, enquanto escrevem as maleitas todas que vamos desbobinando ou aquilo que precisamos. Mas isto é uma técnica para o governo reduzir custos. Os médicos são umas bestas, então as pessoas deixam de ir, adoecem, morrem e pronto, a longo prazo é menos uma reforma que se paga e menos custos com doentes. Vejo-me obrigado a fazer um seguro de saúde para puder ser atendido um pouco melhor e acima de tudo, pelo menos, mais bem compreendido. O lixado é que só os médicos de família é que passam baixas, para evitar as fraudes, mas cada vez há mais baixas fraudulentas, então de que serve só serem passadas pelos médicos do estado??

Além disso os médicos gozam de um “estatuto” que lhes permite fazer birrinhas e não ser colocados em sítios que não gostam. E é por isso que no interior de Portugal, um médico é um oásis. Já os professores são deslocados para todo o lado, tal como os caracóis, têm de andar de casa às costas. E pergunto, os professores são menos importantes que os médicos? Não terão sido os professores que ensinaram, educaram e moldaram os aspirantes a médicos? Mas os professores não têm nada a ver com o facto de alguns médicos serem umas bestas, isso está no “sangue” deles.

Srs. Drs., não custa nada fazer o vosso trabalho com algum respeito e atenção pelo paciente, pois é para isso que se formaram, apesar de não haver disciplinas que ensinem os médicos a serem bons profissionais e a lidarem bem com as pessoas, façam um esforço!

terça-feira, 29 de maio de 2012

Irrita-me Profundamente Dívidas do Estado e das autarquias


   É certo e sabido que as únicas coisas que temos garantido assim que nascemos, é a morte e os impostos, mas isto já se está a tornar muito para além do pressuposto anterior. Desde há um ano para cá, que temos estado em austeridade, pois Portugal, e outros países, têm dívidas externas e internas tão altas que só com um plano destes é que se pode conseguir reduzir essas mesmas despesas. Corrijam-me se estiver errado, mas estas dívidas quem é que as contraiu? Fui eu? Foste tu? Foram os vários governantes que por lá passaram e que gastaram dinheiro tão mal gasto que hoje em dia temos o nosso sistema de segurança social ameaçado, inclusive, eu já não deverei ter reforma face àquilo que virei a descontar. Então o que é feito dos 11% que todos os meses dou a fundo perdido? É para este sistema de saúde miserável?

Adivinhem quem vai pagar as dívidas deles? NÓS!

Recentemente surgiu uma notícia que dizia: As autarquias para puderem receber linhas de crédito e assim puderem pagar as dívidas, terão de aumentas, taxas de saneamento, água, IMI e etc.

Adivinhem quem vai pagar as dívidas das autarquias? NÓS!

É impressão minha ou estes governantes, quer do governo quer das autarquias, são todos uns grandes cabrões e ladrões? Sabem à partida que estão descansados, pois podem roubar, desviar, adjudicar obras ao irmão, etc. e nunca vão ser criminalizados por isso.

As medidas da austeridade são apenas para o lado de cá, pois para o lado de lá, as burguesices mantêm-se. Isto tudo tem a ver apenas com uma classe em particular, os ricos. Esses têm todo o interesse em que isto aconteça para puderem ver aumentada a diferença entre eles e os que menos têm.

Isto parece um discurso com ideias políticos, mas não o é com toda a certeza. É apenas um grito de irritabilidade e de indignação! Eu não estou a ver a luz ao fundo do túnel! Aliás, está cada vez mais escuro!

ESTOU FARTO DE TER DE PAGAR AQUILO QUE NÃO CONTRAÍ!

Todos estamos fartos de pagar as despesas dos outros. Se em nossas casas as nossas entradas de dinheiro devem ser igual ou superiores às saídas para se conseguir fazer face ao dia-a-dia, porque é que no Estado e nas autarquias, eles podem dar-se ao luxo de gastar aquilo que não têm? E ainda por cima, depois vêm cobrar impostos extra e aumentar bens e serviços só para puderem atenuar a merda que fizeram. Será que não há ninguém que meta um travão nisto?

Governantes,

vocês têm de reduzir as vossas despesas,
vocês têm de reduzir os vossos ordenados,
vocês têm de ser transparentes nos contratos que celebram,
vocês têm de gerir o País ao cêntimo,
vocês têm de criar receita e incentivos à criação de emprego,
vocês têm de se deixar de merdas e deixarem de ser ladrões!

Será que um político honesto é uma utopia? Ou será que os políticos/governantes são meramente fantoches dos grandes grupos económicos do PSI20? E estes fazem e desfazem o que quiserem sem se preocupar com quem está no poder.

A culpa não é deste primeiro-ministro, este é mesmo um fantoche. A culpa vem de trás! Mário Soares, Aníbal Cavaco Silva e muitos outros são os verdadeiros responsáveis e deviam estar presos ou aniquilados. Enterraram o País e atualmente vêm com falsos moralismos para cima de nós? O Sr. Silva, na altura em que foi primeiro-ministro, rebentou com a agricultura e agora quer que os jovens se voltem para a agricultura? Para quê? Será porque temos uma política de agricultura que funciona? Será porque temos incentivos para cultivar? Será porque se acontecer um desastre natural e se perderem as culturas, teremos os apoios devidos? Será por causa disto que o Sr. Silva quer que voltemos à agricultura?

Este País está a tornar-se tão mau que os próprios emigrantes estão a voltar aos Países de onde vieram. Os mais flagrantes, são os brasileiros. A economia do Brasil está a subir muito, graças ao trabalho do Lula e, atualmente, da Dilma, que os brasileiros preferem voltar e ajudar o País a crescer do que ficar aqui na miséria. Mas também vos digo, se todos os emigrantes voltarem para os seus Países de origem, o desemprego não ia baixar. O Português não gosta de trabalhar. Não são só os governantes que têm culpa, mas o Português também. Recusam-se a fazer determinados trabalhos em Portugal, preferem estar no Centro de Emprego a receber subsídio do que ir trabalhar, preferem viver de rendimentos sociais de reinserção e muitas vezes acumularem empregos com subsídios. E para não falar nas baixas médicas fraudulentas, que são passadas pelos médicos do Estado. Isto é, mais uma prova de que os de lá ajudam ainda mais a encavar tudo isto! Para ajudar à festa, temos um Estado que ajuda pessoas, como os ciganos, com casas e etc. e estes não contribuem para a economia, enquanto que temos pessoas realmente carenciadas que não recebem qualquer ajuda e estes sim, contribuem para a economia, pagando impostos e etc. Além disso, as casas dadas aos ciganos, novas, passados alguns anos, já podiam ser demolidas, porque estão completamente degradadas e vandalizadas. É para isto que eu pago impostos? Vão-me acusar de xenofobia?

Chega de dinheiro mal gasto! Acho que estamos todos fartos desta situação e não vejo melhorias a longo prazo. O desânimo é geral, mas também vos digo, se nos entregarmos à depressão, mais depressa nos afundaremos, por isso temos de nos unir cada vez mais, e não falo em greves, porque estas só afundam mais o País. Falo em trabalhar e combater a corrupção! Mas em contrapartida, se todos os Portugueses se unissem e não pagassem impostos durante dois meses, aí sim, eles viam o que era bom para a tosse!
Tal como os pinguins se juntam todos para se proteger do frio e depois vão-se revezando, nós temos de fazer o mesmo, temos de nos unir e proteger uns aos outros, pois vêm aí muito friooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!


Cumps.

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Irrita-me Profundamente...Os títulos Académicos.


   Irrita-me profundamente os títulos Académicos. Toda a gente sabe que Portugal é um país de títulos, Sr. Engenheiro para aqui, Sr. Dr. para ali. Todas as pessoas têm de estar catalogadas, nem que seja, "Ah, eu apenas tenho a 4ª classe". O mais curioso, é que nos bancos fazem questão de perguntar qual o título que se quer que eles coloquem no cartão multibanco ou de crédito, para quando pagamos as nossas compras, as pessoas que nos atendem poderem tratar pelo título. Outra coisa que adoro é tratarem grande parte dos "licenciados" por Dr, como se a licenciatura fosse algo que conferisse mais inteligência a alguém...em muitos casos, acontece precisamente o contrário...apenas ficam mais formatados que um disco rígido!
 c:\format c:"
   Outra pérola, consiste quando as pessoas se apresentam a outras dizendo: "Bom dia, sou o Dr. Gervásio" ou "Boa tarde, daqui fala o Eng. Soestrova". Mas será que estas pessoas não têm respeito pelos paizinhos que tanto trabalho tiveram para lhes escolher um nome e registá-lo? Eu sei que existem pessoas que têm nomes estranhos, mas daí a trocá-los por Dr ou Eng ou etc.
   Pior que isto tudo, são aquelas pessoas que alguém os trata por Dr. ou Eng. e não o são, mas não desmentem. Por minutos, gostam de ficar com um título emprestado.
   Daqui para a frente, agradecia que os seguidores deste blog, se é que eles existem, me tratassem por:
 Sr. Eng. Arquitecto Dr. Irritado Profundamente!

Muito obrigado!

Cumps.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Irrita-me Profundamente...A Pegada Ecológica dos Shoppings

 
   Irrita-me profundamente a pegada ecológica dos shoppings. Qual o sítio onde se comete mais aberrações ambientais por metro quadrado? Sim, são os shoppings! Nos  shoppings nada é feito a pensar no meio ambiente e muito que podia ser feito para reduzir a pegada ecológica destes mamutes da arquitectura! E pelos vistos as pessoas quando entram nestes sítios são infectadas com um vírus que faz com que aquilo que não fazem em casa, tenham de o fazer quando vão aos shoppings.
  
  
  As zonas de restauração dos shoppings são autênticas lixeiras, isto é, vai tudo para o mesmo sítio sem qualquer tipo de triagem ou separação do que é reciclável do que não é reciclável. Será que não é possível a implementação  ou simplesmente nem se querem dar ao trabalho? Será que iria encarecer a mão de obra, geralmente, barata? Será que as pessoas que a quem dão emprego não conseguiriam dar conta do recado? Qual será o motivo pelo qual não se separam os lixos na restauração? Eu escolho a opção:  Simplesmente não se querem dar ao trabalho!
  
    
    As casas de banho são outros antros de aberrações ambientais. O mais flagrante são as zonas das sanitas sem balde para colocação do papel higiénico usado, mas quem diz papel higiénico, diz também, pensos higiénicos, tampões, toalhitas dos bebés, entre outras coisas. Tudo isto vai parar à ETAR encarecendo os processos de tratamento de águas residuais e fazendo com que todos nós paguemos mais pelas facturas de água. Dá trabalho ter baldes junto à sanita, não dá?
  
  

   Outro desperdício está na não utilização de painéis fotovoltaicos nos tectos dos shoppings, dado à sua grande dimensão seriam ótimos para a colocação dos mesmos e assim reduzirem o consumo de energia eléctrica. E toda a produção excedentária podia ser vendida e ainda lucrarem com isso.

   Será que só a mim é que isto me irrita profundamente??

Aqui ficam conselhos sábios para um wc público:


Cumps.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Irrita-me Profundamente...Publicidade Fora de Prazo.

  

   Irrita-me profundamente publicidade fora de prazo! Os que me conhecem pessoalmente, sabem que recentemente mudei de emprego, e agora ando mais pelos caminhos de Portugal e deparei-me com algo que já tinha reparado mas que ainda não me tinha irritado o suficiente para ser profundamente, e resume-se a publicidade fora de prazo. É ver espalhado por tudo o que é pilar, parede e etc cartazes a anunciar espectáculos, campanhas eleitorais e outros que já aconteceram há meio século! Já não basta termos de levar com a publicidade actual, que ainda temos de massacrar a vista com cartazes antigos. Para não falar que ficam horrível nas paredes um amontoado de cartazes colados em cima uns dos outros levando a uma camada de papel com cola com uma dimensão considerável.
   Ora porque será que as Câmaras Municipais não obrigam as entidades detentoras do cartaz a arrancá-lo após o terminus do espectáculo? Porque é que temos de levar com as caras dos candidatos eleitorais meses e meses a fio após as eleições? Ora aí está um nicho onde as Câmaras podiam ir buscar dinheiro, multando, quem não tira o cartaz que lhe pertence um mês após a data. Era o mínimo que podia ser feito...mas enfim, pelos vistos parece que estamos condenados a levar com publicidade fora de prazo para todo o sempre e mais além!




Cumps.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Irrita-me Profundamente...Ajuda de Berço

   Irrita-me profundamente a Ajuda de Berço. Devem estar a pensar, este passou-se...sim realmente passou-me com as coisas que acontecem na sociedade, e quando vejo o que se passou e se passa com a Ajuda de Berço, ainda fico mais irritado! O tema da campanha de marketing é "Vamos salvar a Ajuda de Berço". Com esta temática, não foi difícil conseguir apoios de todas e quaisquer empresas, anónimos e vipalhada. Vocês até podem dizer, "ah isso é inveja de não ajudar da mesma forma a instituição em que trabalhas". Inveja? Não, não é inveja. Acho muito bem que se ajude a Ajuda de Berço, mas quando uma instituição como a Ajuda de Berço vai para a televisão dizer que não tem dinheiro e que vai ter de fechar um dos lares, então porque é que rejeita as ofertas em bens que a "minha" instituição lhe fez? Sim, nós costumamos receber aqui papas para bebés, arroz, detergentes, etc. em quantidades grandes e costumamos distribuir por outras instituições, e a Ajuda de Berço é a única que nunca aceita este tipo de bens. Inclusive vão para a televisão dizer que não têm detergentes para lavar as roupas dos bebés, quando rejeitaram 5 paletes com 350kg cada de detergentes que nós tínhamos para lhes oferecer. Tal como rejeitaram caixas de papas das Nestlé que nós lhe tínhamos para lhe oferecer. Entre outras coisas. Como é óbvio, deixámos de ligar para a Ajuda de Berço a oferecer o que temos em excedente, visto que eles só precisam de dinheiro.
Mas há algo que ainda me deixa mais incrédulo. Estão em risco de fechar um dos lares, não têm dinheiro para detergentes e papas, mas depois anunciam na televisão que vão abrir um terceiro lar para crianças. Sou eu que estou de má fé ou há aqui alguma coisa que não bate certo??

Em tempo de guerra, todo o buraco é trincheira, por isso até posso admitir que foi uma boa jogada para cheque mate por parte da Ajuda de Berço. Parabéns.

Cumps.

Irrita-me Profundamente....Voluntariado e as Doações Solidárias.


   Irrita-me profundamente o Voluntariado e as Doações Solidárias. Melhor, irrita-me profundamente as pessoas que querem fazer voluntariado mas não sabem o que é o voluntariado. Pensam que o voluntariado é algo que está na moda, tal como uma peça de roupa ou calçado. Querem fazer voluntariado com a mesma leviandade com que compram um par de meias. Eu trabalho numa instituição de solidariedade social, o que me dá uma visão do voluntariado muito de dentro das necessidades reais, isto é, quando as pessoas começam com o discurso de, "ah eu queria fazer voluntariado porque gostava muito de brincar e tomar conta de criancinhas." ou então "o meu filho/a está de férias e eu (mãe ou pai) gostava que ele/a fizessem voluntariado" ou então "estou com uma depressão e gostava de fazer voluntariado para me sentir útil e não estar tão sozinha/o", entre outras míticas frases. Fico logo com umas ânsias quando ouço estas frases!!
   Primeiro, a palavra "criancinhas", para mim, é completamente prejurativa quando aplicada neste contexto de instituições de solidariedade social. É o  mesmo que chamar coitadinho a alguém...detesto essas apelidações;
   Segundo, usarem instituições de solidariedade social como ATL para os vossos filhos, não é uma opção viável, porque para nos dar trabalho já nos chega as crianças que acolhemos e que merecem toda a nossa atenção;
   Terceiro, se tem depressão, vá ao psicólogo ou ao psiquiatra, mas não faça voluntariado antes de se tratar, pois as nossas crianças ainda não são formadas em psicologia ou psiquiatria e não têm de levar com o vosso lado emocional alterado.
   Façam voluntariado, mas façam-no conscientes de que é isso que realmente querem fazer e vão com o espírito de que vai ser mais dar do que receber, senão deixem-se estar em casa a ver as tardes da Júlia.

   As pessoas gostam muito de doar roupas, livros, DVD's, etc. que já não usam ou que não precisam. Acho que fazem bem. O que já não nos é útil, pode muito bem vir a ser útil a alguém mais desfavorecido. Mas o busílis da questão não está na doação, mas sim o estado em que as coisas estão quando são doadas.
Então é assim:
   Primeiro, porque é que as pessoas quando mandam roupa para instituições ou para associações que trabalham com famílias directamente, mandam roupa rota, suja e descontextualizada (mandam roupa de adultos para instituições de crianças)?
   Segundo, coisas partidas, estragadas ou avariadas servem para quê? As instituições não são reservatórios de lixo e lá por necessitarmos de coisas gratuitamente não quer dizer que sejamos um depósito de inutilidades de pessoas que não têm o pingo de consciência do que é doar bens.
   Terceiro, chega a uma certa altura que deixamos de ter capacidade para aceitar brinquedos, roupas, etc., mas isto é uma grande ofensa para as pessoas querem doar os artigos estão a mais em casa deles. Sentem-se muito ofendidas se uma instituição diz que não recebe ou não consegue receber. Porque não perguntam antes o que nós precisamos? Em vez de quererem despachar aquilo que já não precisam.
   Quarto, por último temos a vipalhada que gosta muito de fazer caridadesinha, parecem eles que são as Madres Teresas de Calutá do voluntariado e das doações solidárias! Alguém já viu um VIP dar uma coisa diferente em vez da cara dele? Algo realmente útil em vez de um sorriso cheio de botox? Nunca vi...e quando dão, vão ao fundo do baú buscar as coisas que têm lá para casa...

Moral da estória....façam voluntariado e façam doações solidárias, mas antes perguntem o que a instituição precisa e não aquilo que vocês precisam despachar.

Cumps.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Irrita-me Profundamente...O Jornal "Correio da Manhã"

   
   Irrita-me profundamente o jornal Correio da Manhã (CM). Dos vários jornais pagos, porque dos gratuitos recuso-me a falar até porque não há nada para falar, o CM é o jornal que mais me irrita. Acho até que deviam mudar o nome do jornal para "Homicídios, Assassinatos e demais coisas horrendas da Sociedade". Sim eu sei que vocês vão dizer, "Epá mas isso é um título muito grande para um jornal!", não faz mal assim já era meio caminho andado para aumentarem a tiragem em 500%!! Começando na capa e acabando na última página, o CM dá-nos uma multiplicidade de assassinatos, mortes na estrada, violência doméstica, crimes premeditados e passionais, homicídios voluntários e involuntários, infanticídios, genocídios, matricídio, classificados de prostituição com fotos, vida social dos famosos e para terminar em grande, futebol. Isto resume-se a quatro temáticas muito interessantes e que fazem com que o CM seja o diário mais vendido em Portugal, e são elas: Morte, Sexo, Vida dos Famosos e Futebol.
"Os cinco jornais diários mais lidos em Portugal venderam menos nove mil exemplares por dia em 2007 do que no ano anterior, com quatro deles a diminuir as vendas e apenas o líder "Correio da Manhã" a aumentar." in Público
Será que isto é um espelho da sociedade que temos?

   Mas porque é que isto tem de ser notícia? Anda um pai a criar uma filha, para depois ela aparecer em filmes pornográficos e pior ainda aparecer no jornal de maior tiragem, a dizer que está preparada para fazer sexo anal?? Degradante!

   Isto para não falar no motor de busca que está no site do CM online:



   É isso mesmo, um motor de busca para mortes violentas em Portugal. Nada mais útil para programar umas férias. "Bem, deixa cá ver onde há mais mortes em Portugal para puder riscar da lista essa localidade". Qual é o propósito deste motor de busca? Numa palavra: fogo-burros-do-c@r$lh€-vão-fazer-jornalismo-a-sério.

Isto deixa-me mesmo irritado profundamente!!

Cumps

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Irrita-me Profundamente...Anúncios de Emprego


   Irrita-me profundamente anúncios de emprego. Este País está num tal caos económico que as empresas portuguesas têm de re-inventar o emprego em Portugal. Para não falar nas técnicas de despedimento colectivo, descréscimos salariais, horas extraordinárias não pagas, etc., as empresas portuguesas reformolaram completamente as admissões de novos empregados acrescentado requesitos inatingiveis por muitos dos desempregados portugueses.

1º) Experiência mínima em funções similares de 2, 3 ou 5 anos (Ficam de fora todos os recém-licenciados);

2º) Resitência ao stress (Nova característica que deve-se possuir, mas que não há diploma que comprove);

3º) Que para além das funções a desempenhar ainda deve saber trabalhar nas áreas W, X, Y e Z (Um génio, pelo menos);

4º) Espírito de equipa (Bastante mesurável numa entrevista de grupo, onde podemos ajudar os outros a conseguir o lugar na empresa por nós);

5º) Inglês falado e escrito (Domínio da língua inglesa, é muito importante pois os administradores de empresas portuguesas não falam nem escrevem em Inglês);

6º) Alemão e Francês serão valorizados (Não querem mais nada?);

7º) Disponibilidade imediata (Vulgo, estar de perna aberta, para quando precisarmos de ti, nem que seja daqui a 3 meses)

8º) Ordenado compatível com a experiência demostrada (Se o candidato preencher os requesitos todos, espera-se que seja um bom ordenado, mas no fundo é sempre o menos possível).

   
   Depois de uma pessoa ver estas exigências todas, chega à conclusão que após 17 ou mais anos de estudo não são suficientes para preencher os requesitos para uma vaga numa empresa. Claro que isto desmotiva qualquer um, claro que isto dá vontade de pegar na trouxa e zarpar, claro que pessoas com bastantes capacidades ficam "agarradas" a empregos que não lhes preenchem as medidas, claro que nos sentimos injustiçados quando vemos que a vaga foi preenchida pelo filho do amigo do administrador e claro que criar o próprio emprego também não é fácil num País que dá boas condições de saúde aos ricos e aumenta o preço dos medicamentos para os reformados. Prioridades trocadas. Onde se gastam milhões em construções megalómanas que podiam ficar mais baratas. Num País que importa mais do que exporta e tem tantos terrenos baldios que podiam ser obrigados a serem cultivados afim de começarmos a produzir produtos para consumo próprio e para exportar.
   Ando um pouco revoltado com este País, especialmente com os governantes deste País, que sucessivamente têm vindo a fazer escolhas erradas e aplicações erradas do nosso dinheiro. É uma bola de neve, sem fim à vista.
   Irrita-me profundamente este estado de espírito em que entrei e que nunca pensei que ia entrar.

Exemplo prático:
Perfil da Função:

? Formação académica superior em área relevante para o desempenho da função (Microbiologia, Química, Engenharia Biotecnológica);

? Experiência no desempenho de funções em laboratório agro-alimentar;

? Bons conhecimentos de Informática (Excel, Word e Powerpoint);

? Conhecimento e experiência na implementação da Norma NP EN ISO/IEC 17025;

? Capacidade de gestão, liderança e pro-actividade;

? Capacidade para trabalhar em situações de stress.

Oferta: Possibilidade de integrar uma empresa em fase de crescimento. Remuneração compatível com a experiência demonstrada.
Cumps.